Silenciados

Publicado: abril 17, 2014 em Diversos

Imagem

 

É na calada … 
Eles vem descendo, daqui vejo, estou preparado, ligeiro com o movimento, 
Foi abordado um rapaz que estava no morro, passado alguns minutos, ouço pedidos de socorro,

É de costume, socorro, rajada de balas !
Será que é só aqui proibido andar de madrugada ? 

Pra uns é relativo, é normal, é natural ao ver, ando esperto me esquivo não dou vacilo porque … 

Porque sei que é fatal, ainda não sabem diferenciar trabalhador de marginal,
A blazer se aproxima mais uma vez, agora quem estão na mira dos quatro policiais, são dois rapazes, um branco, um preto lado a lado, foram enquadrados na descida da favela, 

Mão na cabeça vagadundo !!!

Estão assustados… 
Novamente o silêncio, após várias rajadas … 
Essa noite não passa parece ser eterna, para mim, pra minha gente da favela, 
Gritos, discussão ! Não vejo ninguém, a voz reconheço é do pivete o FEBEM,
Um moleque que na vida nunca teve nada, seu pai é um alcoólatra e sua mãe já é finada, 
Não queria ter certeza mas vai vendo é quente, o FEBEM foi jogado pra dentro da blazer… 

Raiou outro dia a noite foi tenebrosa, Eles passaram deu a hora estão saindo fora, 
De certo na ficha deles delinquentes sem inocentes, mas eram dois estudantes, um sorveteiro e um padeiro, essa é a lei do outro lado da ponte para também brasileiros,

Impunidade e covardia imperam, para nós é o que sobra e o que resta, como animais ao abate somos conduzidos e ninguém quer saber, dar-nos ouvidos… 

Continuo sentado do outro lado da mesa, desabafando sem temer e com muita firmeza, o olhar do delegado é fixo em mim, não tenho mas certeza se irei sair daqui,
Mesmo estando correto, certo por completo, eu sei, que essa lei só serve há um lado, não nos dá proteção alguma,

Olha só a correria assassinaram uma família inteira, foi apurado, quem são os culpados ? 
Que nada foi acobertado ! 
E aí quem me explica a causa de tudo isso, quem foi, quem fez, quem deve ser punido, então ?

Todos são surdos e mudos nestas questões !!!

Os calibres calaram a boca, vendaram os olhos, daqueles que tentaram alguma coisa declarar, sempre foi assim tem que se acostumar…

A vida aqui na favela nunca foi fácil e nunca vai ser, se souber de alguma coisa guarde pra você, porque ? 
Você quer morrer? Ninguém quer irmão! 
Não é fácil, sobrevivermos sobre a lei do cão ! 

Onde apenas os mais fortes é quem sobrevivem, como dizem; “Quem sabe se cala consente”.

Se liga só a blazer vem descendo, com ela a morte está trazendo,
É o ultimo role desta madrugada, eles foram , voltaram não encontraram nada, nas ruas, nos becos ninguém, estão atrás de alguém, quem ? 

A blazer é estacionada … 
Dela saltam os quatro “guardas” !
Estão dialogando com um traficante conhecido parecem ser antigos conhecidos,

Entendo tudo agora o porque da vigia, também reafirmo minha conclusão …
Não generalizando, fica a questão;
Quem é a polícia quem é o ladrão ?

Tudo que penso, tudo que falo, tudo que tento fazer, através deste depoimento a realidade oculta quero passar, difícil é, sei, mas pretendo continuar …

Kaab Al Qadir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s